abril 11, 2005

Aluvião

Confundir alegria com tristeza
E de nada mais ter certeza
Desconhecer a sólida razão
Pela qual, dos olhos
Brota uma aluvião.

Arrastando água e gemidos;
Carregando íntimos suspiros;
Espalhando a eterna dor
De não se saber por quê.

E ele derrama lembranças no seu caminho
Faz estrada íngreme de lágrimas
Corre, descorre, passa e machuca.
E eu ainda sem saber a causa.

E alguém me faz o favor
De me lembrar série de motivos
Que mostrem a razão
Da minha aluvião...

E tudo se mistura, paciente
Com o monte de terra que vem, crescente
E a Natureza toma mais força,
Enquanto aqui dentro,
E sai deslizando os montes
Do meu coração.

E assim, meu pranto vira avulsão.
E não há quem acalme, não
Essa força do chão
Que me avassalou
Sem motivo, nem razão.

30/01/05.

4 comentários:

Immortal X disse...

Olá!
Mais um belo texto! Pode-se confundir alegria com tristeza, mas nunca deixar de ter a certeza de que suas palavras são bem colocadas e exprimem sentimentos que inexatos por natureza, transcendem essa barreira adquirindo uma beleza exata, sublime...
Um abraço!

Ricardo Almeida disse...

Lovely lady, que em breve seu peito se acalme e que as cores da alegria retornem ao seu olhar.
bjs

Ricardo Almeida disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Neysi disse...

Há uma hora certa,
no meio da noite, uma hora morta,
em que a água dorme.
Todas as águas dormem:
no rio, na lagoa,
no açude, no brejão, nos olhos d'água,
nos grotões fundos
E quem ficar acordado,
na barranca, a noite inteira,
há de ouvir a cachoeira
parar a queda e o choro,
que a água foi dormir...

Águas claras, barrentas, sonolentas,
todas vão cochilar.
Dormem gotas, caudais, seivas das plantas,
fios brancos, torrentes.
O orvalho sonha
nas placas da folhagem
e adormece.
Até a água fervida,
nos copos de cabeceira dos agonizantes...
Mas nem todas dormem, nessa hora
de torpor líquido e inocente.
Muitos hão de estar vigiando,
e chorando, a noite toda,
porque a água dos olhos
nunca tem sono...

(O Sono das Águas, Guimarães Rosa)

Beijo, obrigada pela visita!
Neysi

Refletidos

A imagem refletida

Minha foto

Gaúcha de nascimento, carioca de coração. Advogada, escritora incubada e apaixonada por cultura.