julho 28, 2009

Samba do amor novo



Qual foi o meu papel
Dentro do livro da sua vida?
Afinal nada fiz pra merecer
O sofrer que você me impôs

Mas agora você há de ver
O meu sorriso renascer
Que amanhã é um outro dia
E eu não estarei mais presa à você.

As cores são mais vivas
E os suspiros mais sinceros,
Pois agora o amor que eu vivo
Não lembra em nada a dor que eu passei.

Meu coração é leve, liberto
Agora baila sem você por perto.
Posto que este amor é um rio novo que nasceu
E em seu leito a vida se espalha de peito aberto.


Sugestão de música: Satisfeito_Marisa Monte

julho 08, 2009

Poema da definição e fuga

Em branco

É cura

É farol na tempestade

Destroços no acidente

Porto com isenção fiscal

Não preciso de desculpas

Pra aportar aqui.

 

Da ignorância, da miséria

Da solidão, da tristeza

Do esquecimento, da angústia

Do medo, da culpa

Do passado, pra tudo há escapatória.

Do teu amor,não há.

 

Refletidos

A imagem refletida

Minha foto

Gaúcha de nascimento, carioca de coração. Advogada, escritora incubada e apaixonada por cultura.