setembro 11, 2008

Canoa Quebrada




Cheguei aqui pra me encontrar
Pela lua-estrela vou me guiar
E se algum dia meu amor me deixar
Ainda vou ter em Canoa
A vaga do mar.

Como um só,
Como um só!
Eu e a vaga do mar, meu bem
Como um só.

Na areia branca meu pé afundar
E das aflições meu coração vou acalmar
Quando o ultimo candeeiro se apagar
A estrelas de Canoa vão brilhar
E eu ainda vou er um beijo pra lembrar
E outro ao adormecer, perto do mar.

Como um só,
Como um só!
Eu e a vaga do mar, meu bem
Como um só.


Como um só,
Como um só!
Eu e a vaga do mar, meu bem
Como um só.

4 comentários:

Iara Luna. disse...

Obrigada Fernanda.

muito bom o seu também.

;) e realmente é melhor ficar off, que on mal acompanhada. haha.

visite-me mais vezes.
;D

Carlos Henrique disse...

"E quando tudo se apagar
E a estrela-dalva relinchar -
Meu cavalo etéreo a cavalgar -
Nas correntes do mundo a me levar"

°°° I'm not made of stone °°° disse...

Opa, Fernanda!!!
Obrigada pelo comentário!
Será sempre bem-vinda!!!
Sinta-se em casa, hehe...
Beeejjjooo.
:*

Lu Morena disse...

Cancioneira! Muito bom!

Refletidos

A imagem refletida

Minha foto

Gaúcha de nascimento, carioca de coração. Advogada, escritora incubada e apaixonada por cultura.