setembro 11, 2009

Faxina

Ontem cuidei de mim.
Hoje cuidei da casa.
E ambos ainda se confundem!
Eu ainda sou minha morada.

6 comentários:

precursores.de.aquarius disse...

PRECURSORES DE AQUARIOS

A pior escolha é sempre o materialismo, seja ele físico, emocional ou espirial, carregamos conosco tudo o que achamos necessário e desnecessário pela vida e acabamos como mercadores de nossa existencia, vendendo, trocando e doando estas instancias ilusórias de nossa aparente essência a quem se apresenta interessado em determinado momento, quando deveriamos ter como único pertence o absoluto, nos mesmos. Experiências, emoções, espirito e carne em um estado único. O ser em vez da legião que nos habita.

Assuntos passados mal acabados ou desentendimentos devem ser evitados ou mesmo deixados de lado, não é por que algo ou alguém lhe incomoda que a reciproca será verdadeira. Concentre-se em estudos e na esfera social. Evite multidões no final de semana e evite fazer provocações. Concentre-se em você e na sua felicidade.

Blue disse...

E ao escrever tão bonita poesia,
estás a cuidar da alma!

Beijos

Dora disse...

Coisas de mulher. Ainda um dia desses, eu lia que a mulher se sente mais animada com a casa bem arrumada e depois dela ter organizado tudo... eu também sinto isso. É meio louco, mas é verdade...
Um cheiro bem grande e um bom fim-de-semana

Adrielly Soares disse...

A gente é o que a gente vive, ne?
Eu também me sinto a minha morada.
Beijoo Linda.

Fern. disse...

Dorinha, eu tb sou assim!
Se a casa está arrumada, me sinto no dever cumprido!Que doido! rsrs

Tati Plens disse...

por sorte passou faxina por aqui também e consegui me encontrar. às vezes as pessoas remexem demais as peças, e a gente se perde...

Refletidos

A imagem refletida

Minha foto

Gaúcha de nascimento, carioca de coração. Advogada, escritora incubada e apaixonada por cultura.